domingo, 19 de janeiro de 2014

Felicidade istantânea #1

Faz uma coisa qualquer que saibas que uma pessoa aí em tua casa vai gostar, sem esperares reconhecimento ou um simples obrigado. Yep, nem um obrigado. Seja colocares a roupa de cama favorita da tua filha, seja outra coisa qualquer. 

Dizem que somos mais felizes quando fazemos os outros felizes. E eu acredito que há aqui muita verdade!

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Obrigada



Obrigada por estares desse lado. Obrigada por me inspirares todos os dias! Obrigada pelos comentários que deixas aqui, que me envias por email. Quer neste cantinho, quer pelo Mum's.
Obrigada pelo 2013 extraordinário e pelo inacreditável 2014 que estamos a fazer acontecer.
Estou realmente muito grata por tudo.
Obrigada.

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

A gratidão e os estudos que provam que ela dá um boost na felicidade. Sabias? Está provado!

Estar-se grato é uma coisa que parece muito americana mas, na verdade, é uma cena muito humana.

Quando agradecemos e estamos genuinamente gratos, então parece que recebemos de volta mais e melhor. É possível que seja tudo uma questão de perspectiva [ou de universo] mas a verdade é que há estudos sérios que o provam.


Aqui ficam 3 pontos interessantes:

1. Qual é a forma que tens para rapidamente aumentares a tua felicidade? 
É dizeres, olhos nos olhos, a quem te diz muito, que lhe estás grat@. Á tua mãe que te fica com os filhos quando não podes, por exemplo. Mesmo que ela prevarique e lhes dê chocolates ou uma bolacha de chocolate dia sim, dia sim. Caramba, sem ela, quem é que te safava? 
Queres ir mais longe ainda? Então escreve-lhe uma carta a agradecer.
Queres ir ainda mais longe? :) Então pega nessa carta e lê-a. Olhos nos olhos.

2. No outro dia alguém perguntava, num grupo de mães, quem é que tinha maridos que ajudavam [mesmo!]na relação. Tens? Então diz-lhe que gostas disso. 'Não faz mais que a obrigação dele', pensas tu e estás certa. Mas é bom tê-lo ao teu lado, não é? Então diz-lhe! E se és homem e estás a ler isto, então diz-lhe. Tens vergonha? Envia-lhe este link e diz-lhe que pensaste nela :)

3. Já aderiste ao Gratidão num frasquinho? Que não seja pelo frasquinho! Pode ser um caderno [confesso: eu faço num caderno - e estou a fazer um com a minha filha]. O que é que tens de fazer?

ikea.pt
ikea.pt

Tens de escrever, sempre que te lembrares (e de preferência 2 ou 3 vezes por semana) os motivos pelos quais estás grat@. Coisas pequenas como teres estacionamento em frente à porta da escola dos teus filhos [sem ser em cima do passeio], teres conseguido cumprir as tarefas que tinhas agendadas para o teu dia, you name it. Escreve. Sim, escreve. É aí que está toda a diferença. No escrever.


Queres ler mais sobre gratidão? Clica aqui.

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

My Zen Moment

Numa determinada altura deste Desafio, vais ser convidad@ a experimentar meditação.
Se quiseres entretanto ir ver uma página espectacular sobre o tema, clica aqui.

My Zen Moment.

quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

Definir micro objectivos, em vez de macro [e deixar de falhar!]

A Ana enviou-me este link. O artigo explica como que devemos definir micro objectivos em vez de macro. É curioso porque já há uns tempos tinha escrito algo muito semelhante aqui.

Trocado por miúdos, o artigo diz em vez de dizermos 
'Quero perder peso'

devo sim ir mais atrás e definir 

1.Como é que eu vou lá chegar?
2.O que é que eu tenho de fazer?
3.Do que preciso?

As respostas [exemplo]
1.Comendo mais saladas.
2.Preparar as refeições em casa para levá-las para o trabalho.
3. De ver na Internet receitas fáceis de fazer.

A forma como se concretizam os objectivos depende apenas disto: de uma visão muito real do que eu preciso para fazer acontecer. 

E tu, como estão definidos os teus objectivos?