sábado, 19 de abril de 2014

Semana 2 - Meditar: como?

Felizmente existem inúmeras maneiras de lá chegar porque cada pessoa é diferente e umas andam melhor por um caminho do que por outro mas o que interessa é todas chegarem ao mesmo sitio! Dito isto

Podemos dividir a meditação em 4 tipos:

- Meditação através da concentração: na respiração, por exemplo
- Meditação através do pensamento: mantras repetidos até vibrarmos nessa frequência
- Meditação através da visualização: incitar a mente a imaginar uma determinada situação
- Meditação através da vivência: explorar um objecto através dos 5 sentidos.  

Como vês a meditação é tudo menos o "não pensar em nada". O que fazemos é dar uma tarefa à mente para que o seu lado mais consciente se entretenha enquanto nós observamos os nossos pensamentos. Meditar é isso, observar os nossos pensamentos sem ficarmos entretidos neles. Sabe tão bem! É como estar a ver um filme, o nosso. Já te aconteceu ver um filme e já estar a prever o fim? Imagina que consegues fazer o mesmo com a tua vida. Fantástico, hã? 

Mas como chegar lá? 

De certeza que quando leste as 4 opções ali em cima ouve uma que te chamou mais à atenção. Começa por essa. Não quer dizer que seja a tua, mas é a ideal para começares. Depois de escolher uma opção informa-te sobre ela e depois... treina! É preciso persistência. Não se consegue controlar a mente de um dia par ao outro, tal como não se perdem 20 kilos num dia e meio. É preciso tempo e treinar, treinar, treinar... 

Muita gente me pergunta sobre a meditação guiada e vou dizer-te o que me parece (obviamente é apenas a minha opinião e vale o que vale). A meditação guiada é óptima para quem começa, para teres uma ideia do que podes fazer ou se tiveres algum objectivo a atingir (e que essa meditação aborde) mas se o que queres é ouvir-te a ti, é limitativa no sentido que não te ouves a ti, és levado a pensar naquilo que o guia te diz portanto, é boa ou má dependendo do teu objectivo. Apenas isso.  


Até para a semana! 


* As opiniões aqui descritas são uma orientação, não um método nem nenhuma regra o que significa que a tua experiência pode ser diferente não invalidando nenhuma das duas.



Sem comentários:

Enviar um comentário